Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 5 de abril de 2010

Na hora do adeus



não quero que chorem, não quero que sofram e nem que se lamentem. quero que silenciem-se diante de meu túmulo. peço apenas que lembrem-se dos abraços que dei e dos beijos que roubei. espero que não tenham pesadelos, apenas que sonhem comigo. não quero que gritem de desespero, e sim por eu ter libertado-me.desculpem-me por minha fraqueza, não consegui aguentar a dor que me agonizava. peço que não deixem rosas em meu túmulo, pois elas morreriam diante da minha imensurável dor. tragam apenas suas palavras, e um sorriso no rosto de cada um. não gostaria que tocassem uma marcha fúnibre, seria mais agradável uma musica gótica, seria mais palpável. é, espero que não esqueçam meus simplórios e humildes desejos, os ultimos...

Nenhum comentário:

Postar um comentário