Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

A estação me esgotou...

A leve brisa alisa meu rosto nesta primavera, como se quisesse levar um pouco de minha beleza. Sinto-me como se estivesse sendo sugada, como se algo que me cerca estivesse levando todas as simplórias forças que restavam-me. O vento esta impiedoso nesta tarde, quase que arrastando-me com ele. As folhas velhas da estação caem secas... como eu. O vento alvora meus negros cabelos, fazendo com que alguns até venham em minha boca. Derrepente começa a chover no velho parquinho, a chuva lava meu rosto e consigo sem permissão leva minhas lágrimas. Meu rebelde peito começa a tremer, fazendo com que a camiseta encharcada também trema. Meus pés esfarelam as folhas, enquanto meus olhos inundam-se. Passo a lingua sobre meus lábios, umidecendo-os ainda mais com a saliva. Meu rosto estava completamente borrado e preto... Consequência do forte lápis. Sinto forças passarem por mim, acalentando-me, como se eu fosse uma criança que acabara de se perder dos pais. Sento-me no velho banco de madeira, milhares de fotos passam em minha mente, trazendo-me a infância calorosa e esquecida. Deito-me cautelosamente no mesmo e fito o céu com os olhos embaçados. Fecho-os e ali adormeço, esperando a primavera ir embora, para trazer novamente as minhas forças que estão esgotadas, as unicas...

29 comentários:

  1. Blog lindo...sentimentos facilmente passados a palavras...parabens nina...
    seguindo vc besos!

    ResponderExcluir
  2. Lindo blog, lindas palavras. Gostei da sua sutileza, que não deixa a desejar nas descrições e expressões dos sentimentos.
    Parabéns pelo blog! Estou te seguindo.

    Beijos
    Outra Xícara de Chá

    ResponderExcluir
  3. Obrigado aos que leram, tentei ao máximo mostrar a sensibilidade no texto.

    ResponderExcluir
  4. Belicimo...
    um dia escreverei assim tb!!! :)
    tenho alguns textos tb
    se me permite divulgar

    www.inbarlow.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. gostei muito do texto.. mas gostei muito da fotografia

    ResponderExcluir
  6. muito bom texto, muita criatividade
    beijos

    ResponderExcluir
  7. è fato, os ventos, os dias, passam e carregam um pouco de nós, um pouco da beleza, da leveza, as vezes da sensibilidade, da visão..
    Achei que ficou muito legal as analogias com a estação e causou um efeito visual muito legal.
    É como se ao ler as imagens acompanhassem as palavras o que deu uma pegada muito interessante ao texto.
    __
    Obrigada pela visita no blog. ;)
    http://coracaoonline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. bom texto, mas podia ter explorado mais o contexto literario


    http://blogcontudos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Nossa! Que texto maravilhoso! Me identifiquei muito. Parabéns! Você tem muito talento!

    ResponderExcluir
  10. caminhanho e cantando e seguindo a canção...

    belo texto

    ResponderExcluir
  11. Obrigado pelos comentarios, fico cada vez mais feliz ao lê-los.

    ResponderExcluir
  12. Há um novo amor a cada nova primavera já nos disse a Florbela Espanca. É preciso viver com intensidade cada novo amanhecer...
    Lindo o teu texto e ótimo blog..Vou te seguir também...

    ResponderExcluir
  13. Gostei do texto, o vento pode querer um pouco de sua beleza que parece infinita.

    ResponderExcluir
  14. Adorei seu jeito de escrever...
    Palavras precisas e bem pensadas,parabéns!

    Retribuindo sua visita!
    http://falando-peloscotovelos.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  15. Belo texto!
    Você escreve muito bem!
    Parabéns pelo blog!
    Sucesso!
    http://enricows.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  16. Que lindo texto! Perfeito!

    Estou te seguindo também.

    Bjão.

    http://poisonmandyfpb.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Não é a primeira vez que venho ao seu blog, e tenho que dizer denovo: você escreve muito bem! (y'

    Já to te seguindo, hem! ^^ Me segue também? *-*

    Beeeijos! ;*

    http://indelevelboy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Eu de novo!
    Como já comentei esse texto, vou comentar outro que eu gostei! xD

    Confissões de um assassino.
    To indo lá!

    ResponderExcluir
  19. Que lindas palavras... Combinadas com cada gesto, com cada sensação... Em sintonia, numa descrição perfeita de sentimentos.

    T.S. Frank
    www.cafequenteesherlock.blogspot.com

    ResponderExcluir
  20. O texto ficou muito bom.. Você escreve bem!!.. Seguindo!!..

    ResponderExcluir
  21. Ótimo texto, bem sensível. Não sabia que a primavera fazia isso com você. Acho uma das melhores estações. Mas vários sentimentos vêm com a primavera, cada pessoa sente o que sente.
    Uma pergunta: quando você sentou no banco e ficou ali, ainda estava chovendo. Acho que não ficou claro. Isso pode intensificar o texto.
    Abraço
    perplife.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Derrepente começa a chover no velho parquinho, a chuva lava meu rosto e consigo sem permissão leva minhas lágrimas. (...) Lindo texto menina! =)

    ResponderExcluir
  23. Oi, Gi......
    Muuito bom o seu blog, suas idéias e seu bom gosto.
    Estou te seguindo.
    Beijos no coração,
    EDU (http://edurjedu.blogspot.com)

    ResponderExcluir
  24. Como se pode escrever de forma tão forte e ao mesmo tempo sentir a delicadeza de quem escreve??
    Belo texto mesmo!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  25. Obrigado aos que gostaram, fiz com muito sentimento esse texto.

    ResponderExcluir